O BÊBADO E O CHEIO



por João Marcos Bezerra - jmarcoscb@gmail.com
Baseado no Estudo 11 “A Plenitude do Espírito” do livro “Joias do Novo Testamento Grego” de Kenneth Wuest
Texto base: Efésios 5.15-21

Não se embriaguem, pois a bebida levará vocês à desgraça; mas encham-se do Espírito de Deus. (v.18 NTLH)

Vocês já ouviram histórias de bêbado? Acredito que sim. Tem a do bêbado que achava que era Deus porque toda vez que ele entrava no bar o dono dizia: “Aí meu Deus, você de novo!”. Tem aquela do bêbado cantor: “ele entra na igreja, começa a perturbar e gritar amém a toda hora e a cantar os hinos de qualquer jeito. O irmão da recepção chega perto dele e manda ele se aquietar, se não deveria acompanha-lo. Daí o bêbado diz: ‘Por mim tudo bem! Dó maior tá bom pra você?’”. (hahaha).
O que vocês acham do comportamento de uma pessoa embriagada? Tenho vários conhecidos e parentes que gostam de “beber todas”. Normalmente, sob o efeito da bebida alcóolica, ficam inconvenientes, agem de forma inadequada e falam o que não devem. Só que também conheço pessoas que mesmo quando não estão bêbadas são assim. Isso é bem chato, não é?!
O apóstolo Paulo escreve a carta aos Efésios para uma igreja que ficava na quarta maior cidade romana. E como toda cidade romana havia festas com bebedeiras e orgias. Para completar, na cidade de Éfeso ainda tinha o templo da deusa Diana, considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo, onde os rituais também eram cheios de bebedeiras e orgias. Daí já dá para entender um pouco porque Paulo usa o termo ‘não se embriagar’.
É importante ressaltar que no capítulo 5 desta carta, o apóstolo exorta os cristãos a serem imitadores de Cristo (v.1); que como povo de Deus não devem proceder com imoralidade, indecência ou cobiça (v.3); a considerarem a importância de não viverem com pessoas imorais, indecentes, cobiçosas e com conversas tolas (v.7); a examinar e reconhecer como genuíno as coisas de Deus (v.10). Ainda dá uma chamada a discernirem exatamente como vivem para não serem mais como os ignorantes (v.15). É dentro deste contexto que encontramos o verso 18: “Não vivam como pessoas embriagadas, pois os levará a desgraça; mas tornem-se completamente cheios do Espírito de Deus” (versão pessoal).
O que o termo cheio do Espírito significa? Quer dizer que devemos estar plenamente (totalmente) sob o controle do Espírito Santo, de forma a entender a vontade de Deus (v.17) e “fazer uso sábio de cada oportunidade para fazer o bem” (Strong – v.16).
A expressão “tornem-se” ou “encham-se do Espírito”, do grego plerousthe, é usada como uma ordem, ou seja, não temos escolha em ser ou não cheios. Assim como os Dez Mandamentos (Ex 20.1-17), isto também é um mandamento. Aquele que se rende a Cristo tem a obrigação de ser repleto do Espírito, pois é um dever.
Assim também, o termo é um ato contínuo, não deve ser somente em alguns momentos que Ele nos encha. A partir da completa entrega total ao Senhor até a eternidade devemos ser cheios do Espírito. Desculpa pelo pleonasmo! Só quero destacar a necessidade de se entregar a Cristo como Senhor e Salvador completamente (hehehe). Não viver a cada momento na caminhada cristã experimentando esta plenitude não nos permitirá ter uma vida vitoriosa.
Outra coisa, o “encham-se” aparece no plural e significa que não é algo específico de uma determinada classe espiritual (isso nem existe!), isto é, todo crente deve ter esta plenitude. Podemos ouvir e ler pregações nas redes sociais, ou ver comportamento de alguns servos de Deus e acreditar que somente alguns irmãos são cheios do Espírito Santo, assim como os primeiros diáconos (Atos 6.3 – Presta atenção! Que não era só Estevão não). Mas a Palavra de Deus, neste texto base, reforça que qualquer um de nós pode ser plenamente cheio. É necessário que se busque isso e não somente bênçãos materiais ou esperança só para esta vida.
“Ok! Mas quais as características de alguém com esta Plenitude? Como posso saber se estou ou não cheio?” – você pode estar se perguntando.
Respondo com outras perguntas: você costuma animar os irmãos? Se comunicar com eles? Você louva ao Senhor de todo o coração com salmos, hinos e cânticos espirituais (v.19)? Você é grato a Deus em todos os momentos (v.20; 1Ts 5.18)? Você tem o desejo e o prazer em servir ao próximo (v.21)? Se a resposta é sim a todas as essas perguntas, você é cheio do Espírito. Se não, o que você acha? Não sou Deus para dizer se você é ou não cheio, mas respondendo a estas perguntas você sabe se o é.
Infelizmente, como Cristãos temos nos comportado mais como bêbados e ignorantes, conversando besteira, acreditando e ensinando o que não está na Bíblia, tendo vícios (celular e redes sociais também podem se tornar um vício), agindo com desonestidade, sendo imorais, indecentes e idólatras (o amor ao dinheiro e às coisas e a veneração a uma pessoa são idolatria). Isto não agrada a Deus! O que alegra o coração Dele é uma vida cheia do Espírito. Então, permita que Este controle totalmente a sua vida e a encha Dele para que você seja um sábio e não um tolo, para que seja um cheio e não um bêbado. Deus abençoe!

Busque ser cheio do Senhor e seja vitorioso!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?