MISTÉRIO LTDO.




Por João Marcos Bezerra
Texto base: Is 52.13-15, 64.1-12, 65.17-25, 1Co 2.6-16

Todavia, como está escrito: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam”. (1Co 2.9 NVI)
Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com os ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que Nele espera. (Is 64.4 ARA)

O texto de 1Co 2.9 é um clássico muito citado em cânticos. A temática das músicas varia entre fidelidade e amor de Deus, caminhando também pela promessa de benção. Não sei qual o nível de análise teológica e hermenêutica, contextual, que os compositores fazem, mas percebi que da interpretação real do texto bíblico pouco é citado. Algumas letras tratam até como se houvesse um mistério ainda não revelado por Deus. Não é o que o apóstolo Paulo diz.
Em 1Co 2.10 NVI se escreve: “mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito. O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus”. Já em Ef 3.8,9 NVI fala:

Embora eu seja o menor dos menores dentre todos os santos, foi-me concedida esta graça de anunciar aos gentios as insondáveis riquezas de Cristo e esclarecer a todos a administração deste mistério que, durante as épocas passadas, foi mantido oculto em Deus, que criou todas as coisas.

E também em Cl 1.27 NVI se lê: “A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória”. Com isso, entendemos que não há mais mistério oculto para aqueles que amam a Deus e Nele esperam. O Espírito Santo derramado sobre a igreja no dia de Pentecostes e sobre cada filho de Deus no ato da conversão é o agente revelador deste segredo divino. Tá ok! Então, qual é o segredo mesmo?!
Na época do Antigo Testamento (AT) nem os israelitas e muito menos os gentios, povo não judeu, conheciam o plano de salvação divino. Tinham apenas alguns fleches por meio dos profetas, até chegar Isaías, que é citado por Paulo em 1Co 2.9, que anunciou profecias sobre o Messias e como porta voz de Deus falou:

Vejam, o meu servo agirá com sabedoria; será levantado e erguido e muitíssimo exaltado. Assim como houve muitos que ficaram pasmados diante dele; sua aparência estava tão desfigurada, que ele se tornou irreconhecível como homem; não parecia um ser humano; de igual modo ele aspergirá muitas nações, e reis calarão a boca por causa dele. Pois aquilo que não lhes foi dito verão, e o que não ouviram compreenderão. (Is 52.13-15 NVI)

O primeiro mistério revelado foi justamente o sacrifício de Jesus na cruz para a salvação da humanidade. Isto não está mais oculto a nós. Mostra o amor do Senhor para resgatar a cada um de nós do pecado e nos tornar uma nova criatura (2Co 5.17) justificada (Rm 5).
O mistério seguinte, proferido por Isaías foi: “Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas” (65.17). Este era o aviso de que Deus estava preparando um local de alegria e grande satisfação eterna, sem choro e clamor, sem mortalidade infantil e uma longa expectativa de vida (vs.18-20). Creio que aqui não temos mais nenhum segredo, pois todos nós, através do Espírito Santo, sabemos que a vida eterna nos espera ao lado de Cristo, a garantia da glória do céu (Cl 1.27).
Então, já aprendemos que Jesus e a vida celestial eram elementos ocultos ou pouco esclarecidos ao povo escolhido. Entretanto, ainda havia um terceiro elemento oculto. Este não foi revelado nem pelo profeta Isaías, mas o apóstolo Paulo o fez.

Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus. Entretanto, falamos de sabedoria entre os maduros, mas não de sabedoria desta era ou dos poderosos desta era, que estão sendo reduzidos a nada. Pelo contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória. (1Co 2.4-7)

A sabedoria divina até antes da pessoa de Jesus Cristo e da vinda do Espírito Santo era algo somente do conhecimento do Deus Pai. Nenhum homem poderia compreender aquilo que estava sendo prepara “para aqueles que O amam”. As Boas Novas do Messias surgiram na hora certa e no lugar certo (na plenitude dos tempos) para que esta sabedoria fosse revelada e todos pudessem compreender os preceitos divinos. Então, aquilo que antes parecia loucura ao homem passou a ser compreensível através da terceira pessoa da trindade (1Co 2.14,15) e deixou de ser algo oculto ao homem.
Por isso, quando você ouvir o trecho “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram…” se lembre que trata de um mistério agora revelado a você. A salvação por meio de Cristo, uma vida eterna no céu e a sabedoria divina são o que “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram…”, mas agora são elementos conhecidos e compreensíveis para você e para qualquer pessoa que espera no Senhor. Se estes segredos ainda não estão claros para você, ore e peça ao Pai para que o Espírito Dele o revele agora, porque não há mais mistério oculto para um filho de Deus.
E aí?! Você é filho de Deus? Se não, entregue a sua vida a Jesus e permita que Ele dê a você um futuro certo e cheio de esperança pela glória que virá. A sua vida aqui se transformará numa caminhada para a eternidade, após a salvação em Cristo. Sua vida será cheia de sabedoria porque Deus a dá liberalmente; é só pedir (Tg 1.5,6).
Deus abençoe a todos nós e nos faça compreender plenamente os seus mistérios revelados! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?