BOM CARNAVAL?


Por: João Marcos Bezerra


O Carnaval é o período conhecido pela quantidade de festas de toda sorte de estilos, principalmente bailes de máscaras, desfiles de samba e folia de rua. Aqui em Natal e Parnamirim vai ter shows de várias bandas, inclusive de rock, e no interior do Ceará tem até festival de jazz. Todos regados a muito sexo, drogas e música.
No Aurélio encontramos três definições para Carnaval:

1. No mundo cristão medieval, período de festas profanas que se iniciava, geralmente, no dia de Reis (Epifania) e se estendia até a quarta-feira de cinzas, dia em que começavam os jejuns quaresmais.
2. Os três dias imediatamente anteriores à quarta-feira de cinzas, dedicados a diferentes sortes de diversões, folias e folguedos populares, com disfarces e máscaras; tríduo de momo.
3. Bras. Pop. Confusão, trapalhada, desordem. 

E no Wikipédia lemos que:

A palavra "carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão "carnis valles", que, acabou por formar a palavra "carnaval", sendo que "carnis" do grego significa carne e "valles" significa prazeres.

É durante e imediatamente posterior a esse período que os hospitais se enchem ainda mais de pessoas com enfermidades adquiridas no contato descuidado. Outro fato é que, após nove meses, sete para os prematuros, uma boa quantidade de crianças são concebidas devido a relações sexuais desprotegidas. Além dos enfermos e da gravidez, aumenta também o número de assaltos e furtos, o número de acidentes e a poluição (a do solo e a sonora predominam). Na verdade, o Brasil e alguns outros países onde também tem essa festa viram um verdadeiro “inferninho”.
Quem não gosta deste tipo de evento, aproveita para descansar na própria casa ou na de parentes e amigos, viajar para locais onde não tem carnaval e até para realizarem retiros. Estes, no caso dos evangélicos, católicos e espíritas, são chamados de retiros espirituais. Nestes encontros o engrandecimento da alma e do espírito é priorizado. É claro que não pode faltar o lazer, mas a edificação é o alvo.
Pessoalmente, a busca pela edificação da alma e do espírito, a comunhão com pessoas diversas e a adoração ao único Deus verdadeiro é o que procuro para este período. A tríade ‘sexo, drogas e música’, regada a bebidas e muita folia, não me atrai pelas conseqüências ruins que ela trás na grande maioria das vezes.
Entretanto, independente da forma que as pessoas passam este momento “carnavalesco”, lembro do texto de Eclesiastes 11.9 que diz:

Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento. (v. 9 NVI)

Isto é, de tudo o que fizermos, a forma de curtimos e aproveitarmos a vida, prestaremos contas a Deus no Julgamento Final.
Aqueles que aproveitarem a vida da forma mais sadia e debaixo da graça divina, tendo Jesus Cristo como Senhor e Salvador das suas vidas e a Palavra de Deus como norma de fé e prática se sairão bem no Julgamento. Porém, quem busca os prazeres da carne acima de tudo, inclusive de Deus, não posso dizer o mesmo.
Isto quer dizer que não posso curtir… Ou que precisa ser… Espera aí! Não quero trazer este tipo de discussão. Quero dizer apenas que Aproveite a Vida, Curta o Momento, Carpe Diem, mas se lembre QUE TUDO QUE VOCÊ FIZER DEUS LHE PEDIRÁ CONTAS. Então, viva bem, viva com saúde e viva com Deus.
Por fim, não desejo a todos um bom carnaval, mas um bom feriado debaixo das bênçãos do Senhor Deus onipotente, onipresente e onisciente!

Comentários

Pietro Manoel disse…
João Marcos parabéns pelo seu blog, essa matéria sobre o carnaval esta bem interesante, pois há várias pessoas que desconhecem a origem dessa festa. Há quem julgue e até mesmo condene os que estão na folia, mas todas as pessoas tem valor para Deus. Jesus morreu por todos, os que praticam atos bons e maus, por isso devemos nos valorizar e valorizar os outros. Um abraço!Que Deus abençoe a você e sua família.

Postagens mais visitadas deste blog

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?