QUEBRANTAMENTO

Texto Base: Sl 51.1-3,10-12,15-17
Por: João Marcos Bezerra
jmarcoscb@gmail.com

Quantos conhecem a história do Rei Davi? Ele é um exemplo de fé e de vida de adoração a Deus. Mesmo sendo fraco em meio as tentações, Deus sempre o tocava de tal forma que ele se voltasse para o Pai e pedia perdão.
Além disso, podemos ver nos salmos escritos por ele que era um bom músico e um “ministro de adoração”. Chegou a ser chamado amigo de Deus.
Mas, por que estamos falando de Davi? Qual o objetivo disto? Onde queremos chegar? O que tem a ver com o título, Quebrantamento? Porque é através de Davi que vemos um exemplo de vida quebrantada diante do Senhor.
Então, o que é Quebrantamento? “É a capacidade de dar a Deus a resposta certa em mudança de atitude de coração que Ele deseja ver em nós ao nos mostrar falhas no nosso caráter ou em nossa conduta”.
É no Salmo 51 que vemos como Davi respondeu a Deus o seu arrependimento quando o profeta Natã veio exortá-lo depois que o rei havia possuído Bate-Seba:

Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti e fiz o que é mal perante os teus olhos… Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.

Aqui o rei mostra um espírito quebrantado diante do Senhor. Mas, quebrantamento não é apenas o reconhecimento do pecado cometido.

Quebrantamento é saber de nossa contínua tendência de pôr nossa vontade à frente da vontade do Pai. É reconhecer nossa rebeldia. É entristecer-nos por isso. É sacrificar nossa vontade para fazer a do Senhor. É levar muito a sério o que Ele quer, não o que nós queremos. (Autor Desconhecido)

E por que precisamos ser quebrantados? Como diz em Jr 17.9-10: "Enganoso é o coração, mais do que todas as cousas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá? Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isto para dar a cada um segundo o seu proceder, segundo o fruto das suas ações".
Nós não conhecemos tudo o que está no nosso coração. Deus, com o objetivo de nos aperfeiçoar, guia-nos através de um processo contínuo da própria vida, aproveitando circunstâncias e pessoas ao nosso redor que contribuirão para o nosso aperfeiçoamento, se estivermos tendo a atitude certa. Isto faz-nos descobrir em nós mesmos, força, capacidade e uma visão do nosso coração que antes não podíamos ver.
Também vemos no Salmo 51.17 que: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus”.
E para encerrar está reflexão: Sei que estamos acostumados a ouvir muito sobre Santificação (“Portanto, santificai-vos e sede santos, pois eu sou o SENHOR, vosso Deus… E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo e separei-vos dos povos, para serdes meus”. Lv 20.7,26) e pouco de Quebrantamento, mas quero deixar bem claro que SEM QUEBRANTAMENTO NÃO HÁ SANTIFICAÇÃO.
Que o nosso coração se derrame diante do Senhor para que possamos fazer a Sua vontade e não a nossa. Amém!Deus abençoe a todos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?