TRANSMITIR O VALOR DE UMA VIDA



por João Marcos Bezerra

Em sua opinião, quanto vale a sua vida? Quanto vale a vida de quem você ama? Este valor é algo difícil de mensurar! Muitas vezes acreditamos que uma vida vale muito. Deus concorda com isso, pois demonstrou o seu amor por nós quando Cristo, o Seu único filho, “morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” (Romanos 5.8; João 3.16). Então, podemos concluir que valemos muito, pelo menos para Deus.
Daí, a gente já parte para outro questionamento: o que Cristo fez de diferença na sua vida? O que Ele garantiu que daria a você quando entregasse a sua vida a Cristo? Ele cumpriu com essa promessa? E o que você sente com isso? Presumo que alegria. Porque eu me alegro com isso. Entretanto, você já pensou o que seria de você hoje sem Cristo na sua vida? Acho que o meu presente não seria o que é hoje e nem meu futuro seria promissor. Como está escrito na música “Deus me Ama”, cantada por Mariana Valadão: “Sem o seu amor, sem o seu perdão, O que seria de mim? Deus me amou tanto que entregou seu filho para morrer em meu lugar”.
Agora, vamos pensar que, além de nos amar, Deus ama toda a humanidade. Cada pessoa, seja corrupto ou honesto, culpado ou inocente, assassino ou amante da vida, boa ou ruim, recebe o amor incondicional do Pai. Com base, na ordem de Cristo em Mateus 28.18-20, Marcos 16.15 e Atos 1.8 e também no texto de Ezequiel 3.17-21, onde o profeta é posto como sentinela do Senhor diante do povo de Israel, vemos que a nós é dado a responsabilidade de transmitir as Boas Novas do Evangelho de Salvação e também de ser instrumento Dele para advertir o ímpio e o justo em seu pecado para que o mesmo se corrija do pecado. Mas, como transmitir esta verdade?
Uma das formas mais usadas no Novo Testamento para difundir os ensinos do Messias era a prática do ‘Ide’. Gosto do exemplo prático dos irmãos dispersos pela primeira perseguição à igreja que “iam por toda parte anunciando a Palavra” (Atos 8.4). Dentre eles, se destacou o evangelista Filipe que foi usado por Deus para salvar todos os samaritanos, inimigos dos judeus (8.5-14), e para levar a salvação aos etíopes através do servo da rainha Candace (8.26-39).
Além dessa forma, podemos transmitir o amor de Cristo através da obra social como o próprio Jesus fazia. Ao dar atenção a um necessitado, ao ouvir a quem precisa ser ouvido, ao proporcionar consolo a quem sofre, ao alimentar a quem tem fome, ao dar a mão a quem precisa se levantar e ao orar por quem precisa de cura são formas evidentes de um Evangelho autêntico. Com isso, este comportamento reflete que servimos ao Deus que, incondicionalmente, ama a todos.
Outra forma para apresentar o plano de salvação para aqueles que estão próximos, transmitir a Verdade, seja aos conhecidos nossos ou não, apesar de ser uma das mais deficitárias em nós hoje, mas muito eficiente, e que também tem como consequência os comportamentos anteriormente expostos, é influenciar pessoas através da própria vida para que tenham um encontro real com Jesus. O exemplo deixado pelos apóstolos e pelo próprio Cristo são evidências desta influência.
Por isso, entender o amor de Deus por nós e perceber que este amor foi demonstrado por meio do sacrifício de Cristo para que todos sejam salvos é muito importante na sacada de que cada homem e mulher tem valor para o Pai. Isto levará a gente a aplicar o princípio de que, já que recebemos a graça da salvação, somos responsáveis por transmitir a Palavra e ser um agente de transformação nesta sociedade decaída. Então, vamos despertar e falar para todos que elas tem valor para e são amadas por Deus.

Tenho que mover a pedra, fazer a minha parte; Abandonar o lamento, sair da inércia; Do coma profundo da mente e da alma; Quebrar as correntes mudando a história!
 (Fruto Sagrado)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?