VOCÊ TEM FOME DE QUÊ?


Por João Marcos Bezerra
Texto Base: Jo 6.22-70

Uma vez um jovem me disse que não comia carne em protesto contra os maus tratos desses animais. Outro falou que não ingeria legumes e verduras porque já tinha quase 30 anos e suas taxas e saúde estavam em dia. Também conheço aqueles que não se alimentam de coisas doces por não gostarem de açúcar. Eu já não tomo bebidas alcoólicas, pois gosto de me manter sóbrio em todos os momentos.
Quando ouço essas dietas, preocupo-me com os valores nutricionais que não são ingeridos por essas pessoas: a carne fornece proteínas; os vegetais, fibras, vitaminas e carboidratos; a glicose energia para o corpo; o vinho, quando no máximo uma taça por dia, ajuda o coração; entre outros. Diante de tais abstenções, vem a lembrança do que Paulo falou em 1Co 10.25,26 (“Comam de tudo o que se vende no mercado, sem fazer perguntas por causa da consciência, pois ‘do Senhor é a terra e tudo o que nela existe’), e ainda lembro de 1Tm 4.4 (“Pois tudo o que Deus criou é bom, e nada deve ser rejeitado, se for recebido com ação de graças”). Deus fez os animais e os vegetais para suprir as necessidades alimentares do homem. Entretanto, o que mais me preocupa não é a abstenção nutricional, mas a espiritual.
“Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mt 4.4). Estas são palavras de Jesus. Elas revelam que o alimento espiritual deve ser tão importante quanto o material. Embora a humanidade demonstre em suas diversas crenças a busca por uma divindade, ela não tem dado passos significativos para suprir essa fome. A “palavra que sai da boca de Deus” é o livro mais vendido no mundo. Muitos a tem, mas poucos a lêem.
Quanto tempo você tem investido na leitura da Bíblia? Quanto tempo você tem investido na conversa com Deus através da oração? Você tem fome de um deus para suprir a sua fome material? Ou você tem fome de Deus para alimentar o seu espírito? Jesus disse: “Não trabalhem pela comida que se estraga, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem lhes dará. Deus, o Pai, nele colocou o seu selo de aprovação” (v.27). Toda comida que nos é servida no café da manhã, almoço, jantar e lanches mata a nossa fome temporariamente e deve ser consumida num curto espaço de tempo para não estragar, mas a que Deus dá dura para toda a eternidade e sacia uma fome muito maior.
Então, invista mais tempo no que realmente vai alimentar você. Passe mais tempo com o Senhor. Não veja apenas o material como necessário. Na verdade o que necessitamos é de um Deus que supre as nossas necessidades. “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas” (Mt 6.33). Sacie a sua fome com alimento divino e viva! Deus nos abençoe!

Comentários

hediberto silva disse…
Muito bom seu texto! Que Deus continue nos abençoando por meio dos seus textos. Abraço!
Servo de Cristo disse…
Parabéns João Marcos!
Ótimo texto, infelizmente a maioria perde tempo com tantas coisas vãs...

Uma ótima tarde! E fique com a paz do Senhor!
Kleber F Pequeno disse…
Muito bom, Deus continue te usando e te abençoando.

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?