MENSAGEM DE NATAL E FIM DE ANO

por João Marcos Bezerra
jmarcoscb@gmail.com

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim…" (Is 9.6,7)

Este é o verso que vem a minha mente neste período de Natal e Fim de Ano. Acredito que também venha a mente de muitas pessoas. Pois é, muitos lembram de Jesus como o cumprimento desta profecia divina revelada a Isaías em torno do ano 600a.C, mas, infelizmente, lembram somente neste período.
Dezembro é sempre caracterizado pelas festividades, enfeites natalinos, mutirões de ajuda social, troca de presentes e uma falsa demonstração de amor, afeto, carinho e empatia. Falsa porque passamos o ano todo correndo atrás dos nossos sonhos de forma egoísta e não nos importamos com os outros, mas agora é que paramos para pensar nos outros e tentar recuperar o tempo perdido com presentes. Isso não deveria acontecer, mas acontece.
Também é neste momento que se desenrola um debate anual sobre a importância natalina de Cristo. Para uns é a data mais importante da história da humanidade. Para outros não.
Acredito que não seja a mais importante, mas que seja um dos momentos históricos que culmina no maior evento da humanidade. Que evento é esse? A ressurreição de Jesus Cristo, o Eterno Emanuel, o Filho de Deus, o Salvador e Redentor do homem, celebrada na Páscoa. Sem a Ressurreição não valeria o cumprimento da profecia natalina. Sem a Ressurreição não teríamos acesso a Deus e a Vida Eterna. Sem a Ressurreição não comemoraríamos o Natal hoje. Já pararam para pensar nisso?
Mas não quero me deter a esta discussão! Quero deixar a minha mensagem de Fim de Ano a vocês:

Desejo a todos um ano repleto de paz e bençãos do Senhor Jesus Cristo.
Que vocês possam refletir naquilo que fizeram e farão neste ano que termina e começará.
Que valorizem o tempo com a família e os amigos.
Que abandonem os vícios e os atos destrutivos a vida (drogas, bebedeiras e farras são exemplos desses atos), e almejem uma vida saudáveis.
Que respeitem o próximo (isso se refere a todas as pessoas que vivam ao seu redor, seja conhecido ou desconhecido).
Que perdoem àqueles que lhe fizeram algum mal (perdoai “até setenta vezes sete” Mateus 18.22).
Que amem de verdade para que o Natal não seja cheio de atitudes de falso amor e empatia.
Que parem para ouvir a voz de Deus e busquem a Ele como a maior preciosidade das suas vidas para hoje e para a eternidade.
Que apliquem a Verdade Divina que se encontra na Bíblia Sagrada.
E que vocês sejam agentes de transformação do mundo que carece do Amor e da Glória de Deus.

Boas Festas a todos!
Que a benção do Senhor venha sobre todos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

FUSÃO NUCLEAR