COMO HERDAR A VIDA ETERNA?

Por João Marcos Bezerra
Texto Base: Mt 19.16-22


Nesse texto de Mateus 19.16-22 lê-se o conto de um jovem rico (Lc 18.18) que tinha um interesse de saber como alcançar a vida eterna. Jesus lhe pergunta se ele obedecia aos mandamentos. Resposta afirmativa, mas faltava algo. E é sobre isso que trataremos nesta reflexão.
Quem quer alcançar a vida eterna? Esta é uma pergunta em que raramente se ouviria uma resposta negativa. É óbvio que todos querem ir para o céu.
Muitas pessoas nem acreditam em céu ou inferno, mas quando perguntam-nas se querem ir para o céu, as respostas são positivas. Que paradoxo interessante: descrêem no céu, entretanto querem ir para ele.
O jovem, mesmo tendo muitas posses, tinha a preocupação com a vida eterna e foi perguntar a Jesus o que era preciso para conseguir (v. 16). A primeira atitude do Mestre foi mostrar a necessidade de conhecer os mandamentos (v. 17-19). Isso serve como modelo para nós, se queremos alcançar a vida temos que conhecer a Palavra de Deus.
Por que devemos conhecer a Palavra?
1. Para sermos Livres: “… Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8.31,32). Em Gl 5.13 lê-se: “Porque, vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor”.
2. Porque a Palavra é Viva e Eficaz: “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hb 4.12). Neste verso vemos:

O Potencial da Palavra de Deus. 1) Sendo viva, concede a vida. 2) Sendo eficaz, transforma o ouvinte fiel. 3) Tendo dois gumes, corta primeiramente quem a usa e depois aqueles que recebem seu ministério. 4) Sendo cortante, traz à luz os motivos obscuros do subconsciente. 5) Apta para discernir, julga os valores. (Russel Shedd)


3. Porque a Palavra é Útil: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (II Tm 3.16,17).
A Palavra serve para tanta coisa. Na reflexão “Bíblia: Palavra que Liberta” trata de vários pontos em que o ensino bíblico muda a nossa vida. Além de muitas coisas, ela é de grande valia para a instrução infantil, por isso que em Pv 22.6 observamos: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”.
4. Para nos tornarmos Sábios: “Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos. Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus” (II Tm 3.14,15). Isso nos faz lembrar que o homem sábio edifica sua casa sobre a rocha, que é Jesus Cristo (Mt 7.24: “Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica, é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha”).
Com estas quatro características importantes vemos o valor do conhecimento da Bíblia Sagrada e como ela pode nos levar a alcançar o Reino eterno. Outra coisa interessante é que o conhecimento nos protege dos falsos ensinamentos e heresias.
O segundo ponto que o Mestre mostrou foi a necessidade de deixar a riqueza que o jovem possuía para depois segui-lo (era justamente isso que faltava para o jovem). Para nós, isso nada mais é, do que deixar tudo o que nos afasta de Deus (v. 21) para podermos segui-lo de uma forma digna. A Bíblia é bem clara quanto a isso.
Em Mt 6 Jesus faz importantes ensinamentos, dentre eles estão:

Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração… Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro. (v. 19-21, 24 NVI)
Busquem, pois, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas lhes serão acrescentadas. (v. 33 NVI)


Este último ponto era o que o jovem precisava aplicar em sua vida para alcançar a vida eterna. E é, muitas vezes, o que nos impede de alcançarmos a vida eterna.
Deus é Senhor! Ele é o único que merece toda honra, glória e louvor, pois Ele nos criou para glorificá-lo (“Porque dele, por ele e para ele são todas as coisas. A Ele seja a glória para sempre! Amém”. Rm 11.36 NVI). Não podemos seguir a Cristo se temos algo que nos segura fora dos Seus caminhos. Foi o que aconteceu com o jovem de posses, não quis deixar o que tinha para acompanhar a Jesus, apesar do seu interesse pela vida eterna.
Com isso, podemos concluir que se não temos condições de deixar de lado a “riqueza”, ou outra coisa qualquer que nos detenha fora da exclusividade divina, não podemos herdar a vida eterna (v. 22).
Pensemos nisso! Há algo que não deixa nos aplicarmos exclusivamente ao Senhor Jesus? Se tiver, o que será? Ore a Deus e peça que abra a sua mente para reconhecer aquilo que desagrada a Ele e arrependa-se, antes que seja tarde.
Deus abençoe a todos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÓ QUEM PODE ME JULGAR É DEUS! SERÁ?!

CADMIEL: UMA HISTÓRIA SEM FIM

PRECISAMOS FALAR DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA?